Rio de Janeiro, 11 de março de 2016.

 

Estou de frente para o mar, escuto o seu barulho e me sinto ninada, seu cheiro alivia qualquer sensação de medo. Olho o horizonte e sei: dá para ficar aqui para sempre.