voltar para eventos

simpósio

CRÍTICA & INDISCIPLINA

 

convidados

FLORA SÜSSEKIND

RONALDO BRITO

SILVIANO SANTIAGO

 

debatedores

KELVIN FALCÃO KLEIN

MANOEL RICARDO DE LIMA

 

participações em vídeo

MÁRCIO SELIGMANN-SILVA

RAÚL ANTELO

 

organização

DIEGO REIS

RODRIGO CARRIJO

29/out/2015, às 17h
Centro de Letras e Artes da Unirio

Sala de Vídeo

As perspectivas interpretativas da crítica literária e da crítica de arte em geral têm se focado, nos últimos anos, em repensar o espaço, os trânsitos e a condição de produção dos exercícios críticos, colocando em questão as mediações possíveis das constelações críticas e seus efeitos. Nesse sentido, as noções de ‘deslocamento crítico’, de ‘julgamento’, de ‘valoração’ e de ‘fronteira’, assim como de estratégias ‘transdisciplinares’, ‘a-disciplinares’ ou mesmo ‘indisciplinares’, têm se mostrado figuras pertinentes e operatórias para esta discussão, articuladas ao debate em torno da cultura e da produção artística para repensar os procedimentos, as estéticas e poéticas que propõem outros modos de legibilidade e valoração no campo ampliado das artes hoje.

O trânsito entre a crítica ensaística, a literatura e práticas artísticas múltiplas parece estabelecer, assim, zonas de contato mais porosas e móveis, no diálogo entre linguagens, gêneros e espaços críticos. Trânsito, ademais, de uma crítica em interlocução com seu tempo, com os campos de força e com as linhas de fuga possíveis para além dos consensos e da estabilidade em que a crítica de arte tem permanecido nos últimos anos – neutralizando sua verve crítica e suas forças expansivas, não raro, em nome dos exercícios de escrita encomiásticos.

Discutir o funcionamento dos operadores críticos capazes de tensionar o campo da crítica de arte hoje, talvez nos ajude a iluminar o debate acerca das fronteiras discursivas e seus espaços conflituais, e dos trânsitos entre registros, textualidades e vozes complexas, quando se problematizam as ações críticas em zonas limiares.

O Simpósio Crítica & Indisciplina teve por objetivo pensar o campo da crítica como importante modo de agenciamento das enunciações nas artes em geral e no diálogo das obras com sua contemporaneidade, bem como as condições de seu exercício, seus meios e potenciais de intervenção neste cenário.

1/6

© 2019 por Revista Ensaia

// Caso esteja visualizando páginas desconfiguradas ou desalinhadas, verifique se seu browser está atualizado ou tente o acesso por meio de outro browser //